quarta-feira, agosto 19, 2009

terça-feira, agosto 18, 2009

Estrelas do Destino


Não acredito em astrologia,
Mas se a lua rege as marés,
Dela não desconfio:
Que "la hay, la hay"...

Da memória dos raros que vi,
Perguntei ao astro cadente,
Vestida de curiosa menina:
Para onde nos levam as estrelas?

O brilho rápido e passageiro,
De fato um cometa ligeiro,
Sussurrou-me rasteiro:

Iluminam as escolhas frente ao matreiro,
Guiam teu destino sem desatino -
Segue, sem receio, as que trazes em teu seio.